Notícias
Notícias
Notícias
Audiências Gfk

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

terça-feira, 6 de novembro de 2018

"Livro de Estante" #7- "O Meu Pé de Laranja Lima", de José Mauro de Vasconcelos

"Livro de Estante" #7- "O Meu Pé de Laranja Lima", de José Mauro de Vasconcelos



Autor(a): José Mauro de Vasconcelos
Editora: Fábula
Páginas: 208
ISBN: 9789898491886

SOBRE O AUTOR:

José Mauro de Vasconcelos foi um escritor brasileiro. Nasceu a 26 de fevereiro de 1920 e faleceu a 24 de julho de 1984. Foi lutador de boxe, transportou bananas, foi pescador, chegou a ser professor, ator de cinema e jornalista.

Sempre foi um autor que afirmava escrever para o público e não para a academia. Nunca realizava um trabalho sem antes já o ter criado na sua mente, era comum afirmar: “quando a história está inteiramente feita na imaginação é que começo a escrever”.



SINOPSE:

“Esta é a história comovente de Zezé, um menino de seis anos nascido no seio de uma família muito pobre. Zezé é inteligente, sensível e criativo, mas muito endiabrado. Carente do afeto que não encontra junto do pai e da mãe, mais preocupados em sobreviver a cada dia, o menino perde-se nas ruas, onde só lhe dá para inventar travessuras.

Tendo aprendido demasiado cedo a dor e a tristeza, Zezé acaba por usar o mundo da sua imaginação para fugir da realidade da vida: toma por confidente um pé de Laranja Lima, a que chama Xururuca e ao qual revela os seus sonhos e desejos. Será nesta fantasia que Zezé vai encontrar a alegria de viver e a força para vencer as suas adversidades.

O Meu Pé de Laranja Lima é a obra maior de José Mauro de Vasconcelos, um dos grandes nomes da literatura brasileira. Um livro que urge descobrir ou reencontrar, e que é aclamado como um dos mais importantes livros juvenis em língua portuguesa.”



Li este livro na escola ainda estava ele na 7ª edição. Hoje já vai na 15ª, mas a história continua tão impactante como antes.

"O Meu Pé de Laranja Lima" é um clássico da literatura Brasileira. É escrito na 1ª pessoa, pela voz de Zezé, um menino de 6 anos. O que muitos não sabem é que esta história, no fundo, está a ser narrada pelo autor, de uma maneira escondida, pois foi baseada na vida do próprio, o que ajudou a dar grande profundidade à narrativa.

Zezé era pobre. Aprendeu a ler sozinho, sem ajuda. Era muito inteligente e bom menino, mas passava a vida a fazer traquinices. Vivia com os pais e com os seus 4 irmãos: 3 mais velhos, o António, a Glória e a Lala e 1 mais novinho, o Luís, que o Zezé adorava.

A história começa no dia de natal. Em casa, comem-se rabanadas com café e o pequeno não consegue evitar o sentimento de revolta para com menino Jesus: perguntava-se a ele mesmo porque é que os ricos tinham direito a grandes natais e os pobres não, porque é que Jesus não gostava dos pobres. A situação complicada da família piorou ainda mais quando, depois de terem falhado a renda, foram despejados da casa onde habitavam.

Na casa nova para onde o menino se mudou, os 5 irmãos escolheram uma árvore do jardim para cada um. Para Zezé sobrou apenas um pé de Laranja Lima muito pequenino o que, de inicio, deixou o menino chateado, mas rapidamente se afeiçoou muito à planta. Conversava com ela, ouvia-a e até a batizou de Xururuca. A ela contava todos os acontecimentos do dia a dia incluindo as inúmeras vezes em que os familiares lhe batiam e por vezes, sem motivo.

Foi colocado na escola mesmo sem ainda ter idade para a frequentar, mas lá, Zezé contava com a ajuda a professora, de quem gostava muito por isso, na escola tinha sempre um comportamento exemplar, apesar de sofrer muito em casa e se sentir triste ou revoltado a maioria do tempo.

Todos os dias, a voltar da escola, tinha a mania de se agarrar às traseiras dos carros para apanhar boleia. Um dia decidiu agarrar-se ao carro de Manuel Valadares, um português que todos tomavam como mau. Ao ver isso, Manuel sai do carro e bate-lhe para lhe dar uma lição. Mas o que começou mal, depressa virou uma bonita história, que mostra o quão bem um menino de 6 anos e um homem mais velho se podem completar e ter uma amizade pura.

A história termina com um acontecimento trágico, horrível até que, para bem das hipotéticas futuras leituras dos leitores desta rubrica, não irei relevar.

Esta história é comovente e já quando a li pela primeira vez tive de limpar os olhos umas quantas vezes. Aborda temas como a violência contra as crianças, a carência que muitas delas sentem e como por vezes, tudo o que precisamos, é de um amigo.

ONDE COMPRAR?

https://www.fnac.pt/O-Meu-Pe-de-Laranja-Lima-Jose-Mauro-de-Vasconcelos/a880197?gclid=Cj0KCQiA8f_eBRDcARIsAEKwRGffuYYeb0oEhDDrhSpFBZJP7KqZM3KJJN21IL8XNRJoFFiHsJnG0-AaAlPdEALw_wcB

https://www.wook.pt/livro/o-meu-pe-de-laranja-lima-jose-mauro-de-vasconcelos/16469288´

https://www.bertrand.pt/livro/o-meu-pe-de-laranja-lima-jose-mauro-de-vasconcelos/16469288

Por: Raquel Branco