Artigos recentes

"Segunda Opinião" #68- "5 Para a Meia-noite": O palco é dela

Estreada a 29 de setembro de 2014, "Segunda Opinião" é uma parceria com o site Fantastic Televisão, onde todas as semanas é abordado um assunto do mundo televisivo.


"5 Para a Meia-noite" estreou originalmente em 2009 na RTP2 e já conta com 12 temporadas. Na altura, o programa era apresentado por Filomena Cautela, Fernando Alvim, Pedro Fernandes, Nilton e Luís Filipe Borges. Depois do sucesso obtido na RTP2, o formato passou para RTP1. 

Aos nomes iniciais, juntam-se ainda Carla Vasconcelos, Luisa Barbosa, José Pedro Vasconcelos, Nuno Markl, Rui Unas e Marta Crawford, que em momentos diferentes fizeram parte da história deste talk show ao darem a cara por ele. Destacar também António Raminhos, Hélio Arcanjo e Bruno Ferreira, que compunham a equipa de sketches. 

Depois de várias alterações, como a mudança de apresentadores, conteúdos, cenários e até de canal, o programa chegou à RTP1, no passado dia 20 de outubro, com uma nova temporada que promete trazer de volta o verdadeiro conceito do formato e estabiliza-lo. Filomena Cautela passa a ser a única apresentadora do "5" e este passa a ser emitido apenas às quintas-feiras. A escolha da apresentadora não agrada a todos, mas parece ser uma das apostas mais acertas, uma vez que traz consigo o verdadeiro espírito do "5 para a meia-noite". Dinâmica, atenta à cultura, bem disposta, assertiva, divertida e irreverente. Esta é Filomena Cautela, a atriz e apresentadora que entra, agora, em nossa casa pelas 22h45. 

A ideia de aproximar o programa do formato original é excelente, pois as mudanças constantes não beneficiaram o talk-show e conduziram à sua renegação por parte do público. Na última temporada o formato estava totalmente descaracterizado, com um cenário mais próximo um de programa da tarde. 

O facto de agora o programa ter apenas um apresentador, acaba por tirar-lhe um pouco do conceito - cinco rostos a conduzirem a emissão perto da meia-noite. Apesar disto, o regresso é de saudar, pois a RTP conseguiu trazer de volta as tertúlias humorísticas às suas noites, ainda que acabe por "saber a pouco". 

 Se, na teoria, as várias rubricas trazem diversidade e dinamismo ao programa, por outro lado acabam por ser demasiadas para uma hora semanal. Duas rubricas seria o ideal por emissão. As mesmas podem ser repartidas pelas outras emissões, para não cair no exagero, uma vez que o convidado central merecia um pouco mais de espaço. 

"5 Para a Meia-noite" voltou a ser o que era, mas em versão "mini". O novo cenário é, possivelmente, o melhor de todas as temporadas, com pormenores deliciosos, como é o caso do elevador por onde entram os convidados. Ainda assim, há algumas coisas para melhorar, tal como a própria apresentadora já admitiu. Esperemos que, com o passar do tempo, o formato ganhe mais espetadores e assuma de vez o seu espaço alternativo na televisão portuguesa, que atualmente é dominada por telenovelas. Até lá, resta-nos assistir às noites de quinta-feira, conduzidas por Filomena Cautela e a sua equipa, com a certeza que agora o palco é mesmo dela.

Por: Marco Filipe (Diário da TV)
Uma rubrica com a parceria do "Fantastic Televisão"

Diário da TV Designed by Templateism.com Copyright © 2014

© Copyright DiáriodaTV . Imagens do modelo de 5ugarless. Tecnologia do Blogger.