Artigos recentes

"Segunda Opinião" #29- Cinema nas tardes de sábado



As tardes de fim-de-semana da televisão portuguesa mudaram há muito. Antigamente, a expressão "filmes de sábado/domingo à tarde" fazia todo o sentido. Longe vai o tempo em que o público via e revia os mesmos filmes emitidos pelas estações de televisão. Os telespetadores reclamavam as repetições, mas acabam por vê-las. Atualmente, até mesmo as repetições exaustivas de filmes como "Basta" ou "Speed", por exemplo, deixam saudades. É que, cada vez mais, as tardes de cinema em família são substituídas por programas repletos de "760" e nem mesmo a estação pública escapa.

Durante algum tempo, a TVI foi uma das estações que apostou em programas do género nas tardes de sábado. "Não Há Bela Sem João" inaugurou o horário das 18h dedicado ao entretenimento. Seguiram-se formatos como "Mais Vale à Tarde do Que Nunca", "Juntos no Verão" ou "Sábado Especial". Estes três últimos nunca conquistaram os telespetadores. "Sábado Especial" acabou por se revelar, até, um programa oco e que de 'especial' não tinha nada. A estação de Queluz voltou atrás e recentemente substituiu estes formatos por cinema.

Atualmente, a TVI dedica toda a tarde de sábado a séries e filmes internacionais. Com a ação e a comédia a dominarem os géneros de eleição neste horário, o canal fez regressar uma aposta que vai de encontro ao que os portugueses querem ver. À mesma hora, a SIC também emite, depois dos magazines e programas sociais, uma programação dedicada ao cinema. Neste campo, ao sábado, apenas a RTP1 prefere apostar no programa "Aqui Portugal".

Sendo o fim-de-semana o momento ideal para descansar, é também a altura ideal para quem gosta de ver televisão assistir aos seus formatos preferidos. Mas afinal, o que é que os portugueses preferem? Cinema ou programas de entretenimento? A resposta, para além do género televisivo, vai sobretudo de encontro a outro critério: a qualidade. É isso que atualmente o espetador procura, programas interessantes, de qualidade. Formatos que distraiam mas ao mesmo tempo tragam algo de novo. Pelo menos, em teoria, é assim.

Mas na prática, as escolhas dos portugueses nem sempre correspondem a este critério. Para começar, normalmente é a camada mais jovem de público que acompanha as séries e, uma vez que estas são cada vez mais assistidas nos canais de cabo ou através da internet, os canais generalistas portugueses acabam por não conseguir bons resultados. O cinema, acaba por sofrer do mesmo mal, e só as grandes apostas, sobretudo as estreias, conseguem conquistar realmente uma boa fatia do público.

Enquanto isso, são os formatos com "Portugal" no nome - "Aqui Portugal", "Portugal em Festa" ou "Somos Portugal" - que agrada à maioria do público português, sendo este dominado por uma faixa etária mais idosa. Este público, sendo fiel à sua televisão e estando mais disponível enquanto telespetador, acaba por dar a liderança aos formatos mais populares e de fácil consumo. E até mesmo aqueles que criticam constantemente os programa de "760", muitas vezes acabam por assistir aos mesmos, mesmo que sejam pequenas partes, porque "a televisão ficou ligada naquele canal".

Os números nem sempre são os melhores, mas a aposta no cinema na televisão em sinal aberto deveria ser muito maior. E, apesar de os sábados voltarem a ter filmes em exibição na televisão, estes deveriam surgir noutros horários e faixas do alinhamento dos canais. Portugal deveria valorizar mais a sétima arte. E não só os filmes americanos deveriam ter lugar na grelha de programação. Até mesmo produções portuguesas, francesas ou outros países europeus podiam ser emitidos, com várias opções disponíveis, para todo o tipo de público e em vários géneros cinematográficos.

Em países como os EUA, França, Espanha e até no Brasil, a aposta em cinema é regular e não só aos fins-de-semana. Nesses países, existem sessões de cinema ao final da tarde e em horário nobre. No nosso país, durante a semana, só são emitidos filmes ao final da noite, já ao início da madrugada - exceção feita às séries e filmes emitidos muitas vezes pela RTP2.

Se emitir cinema é uma aposta certeira? Sem dúvida. Se a televisão portuguesa faz essa aposta da melhor forma? Ainda não. Falta diversidade e novidade nas escolhas. De qualquer forma, é de louvar a opção da SIC e TVI em voltar a preencher a tarde de sábado com filmes. Agora só falta o domingo...














Fazemos agora uma pausa na rubrica. Regressamos dia 11 de maio. Até breve! ;)

Por: Diário da TV (Marco Filipe)
Uma rubrica com a parceria do "Fantastic Televisão"

Diário da TV Designed by Templateism.com Copyright © 2014

© Copyright DiáriodaTV . Imagens de tema por 5ugarless. Tecnologia do Blogger.