Artigos recentes

"Segunda Opinião" #50- Será que "Temos Negocio"?



"Temos Negocio" é a nova aposta da estação de Queluz de Baixo para os serões de sábado. A estreia
não foi auspiciosa, mas cumpriu os seus objetivos, ao liderar no seu horário. O formato conta com o apoio da OLX, como é visível até no logótipo do programa, que é formado pelas cores da marca (o roxo, o verde e o laranja).

Este formato pretende juntar empreendedores em equipas, organizadas por trios, e pôr à prova toda a sua criatividade, engenho, e capacidade de negociação. O objetivo é adquirir produtos para melhorar as condições de habitação do armazém onde estão a viver, que só contém beliches, um frigorífico e pouco mais.

A componente reality-show está, inevitavelmente, presente no formato. Na segunda emissão as discussões entre concorrentes ganharam destaque. Afinal, são esses pequenos escândalos que fazem subir as audiências. Mas toda a mecânica do jogo, faz com que esse contexto passe para segundo plano.

Leonor Poeiras foi a escolha da TVI para dar a cara pelo programa. A opção tomada pela estação foi excelente, pois este formato tem a cara da Leonor. Além disso, a escolha merece destaque positivo, pois finalmente o quarto canal entrega um programa de horário nobre a um apresentador que não é a Cristina Ferreira ou o Manuel Luís Goucha. Depois de "Pequenos Gigantes" com Fátima Lopes e de "Rising Star" com Leonor Poeiras e Pedro Teixeira, este será dos poucos programas a ter uma condução alternativa.

No primeiro programa, "Temos Negocio" mostrou ser um formato com bom conteúdo, que ensina o público a investir nos seus sonhos, a nunca desistir e a ser um bom empreendedor (algo que muita falta faz em Portugal). Apesar disso, falta algum ritmo. Para torna-lo mais dinâmico, deveriam ser incluídas provas semanais entre as equipas, ou algo que levasse o programa a ganhar algum movimento, caso contrário, será mais uma boa aposta a sair pela porta dos fundos.

Outro grande ponto contra o "Temos Negocio" é o horário. O programa deveria ser transmitido mais cedo, logo após o "Jornal das 8". Assim teria mais visibilidade. Mais uma vez, compreende-se a aposta para o terceiro horário da noite: o medo de perder para a principal novela da concorrência. Mas, pelo menos, poderia ir para o ar pelas 22h30 (deixando o diário de A Quinta para depois).

"Temos Negócio" é um formato inédito em Portugal, embora já tenhamos visto alguns programas com pontos em comum - como é o caso de Shark Tank, onde o negócio é o fator principal. Adaptado do original holandês "True Trader$", este programa é, ainda assim, uma aposta inovadora para a grelha da TVI, uma vez que se distancia dos típicos reality-shows que a estação emite, assim como se destaca por ser uma alternativa às telenovelas.
Por: Marco Filipe (Diário da TV)
Uma rubrica com a parceria do "Fantastic Televisão"

Diário da TV Designed by Templateism.com Copyright © 2014

© Copyright DiáriodaTV . Imagens do modelo de 5ugarless. Tecnologia do Blogger.