Artigos recentes

"Duelos da TV" #13 (último)- Best of- parte 2


Durante 12 semanas, pode assistir a 12 duelos entre os programas da RTP1, RTP2, SIC e TVI. Fique agora com a parte 2 do best of.

#Duelo 7 
"Portugal em Festa"- 3 pontos: Nome típico de um programa pimba dos domingos à tarde. Não gosto do generico. A Rita Ferro Rodrigues faz uma excelente dupla com o João Baião. Mas ficam "mal" neste formato, onde os apresentadores só dizem o 760 e apresentam as chouriças. Quanto ao Zé Manel, tenho a dizer que é uma surpresa positiva. Este é daqueles programas que simplesmente não devia existir. Se o canal optasse por apresentar realmente a localidade onde está, fazendo umas reportagens a sitios históricos, falando com a população, ai sim. Agora é só musicas pimba. As audiências não são boas, mas são merecidas.
"Somos Portugal"- 6 pontos: Desde que o programa mudou de grafismo que só me faz lembrar o inicio dos desenhos animados. O Nuno Éiro, a Mónica Jardim e a Isabel Silva são os meus  preferidos. Apesar do fraco conteúdo do formato, conseguem-nos animar. O Manuel Melo, apesar de às vezes roçar o ridiculo, também é engraçado e faz boas reportagens. Acho que este é um programa muito seco e sem a mínima piada. Mas não só muito contra a sua existência. Justifico isso com o facto de ter chegado num horário onde a concorrência emitia filmes. O "Somos Portugal" tem resultados muito bons e lidera o horário. Apesar disso, já se nota algum desgaste.

#Duelo 8
"Só Visto!"- 9 pontos: Gosto do nome, é simples e desperta curiosidade. Também gosto muito do logotipo. A Silvia é uma excelente profissional e está muito bem no "Só Visto!". Também a Adriane Garcia, a Rita de La Rochezoire e a Joana Teles estão bem encaixadas no formato. Admiro o conceito do programa. Evoluiu muito desde a sua primeira versão, em 2003. Fazia falta na equipa um rosto masculino, visto que o programa também aborda desporto. O Sergio Oliveira, por exemplo, seria uma boa opção. Visto que concorre com a pimbalhada da SIC e da TVI, "Só Visto!" merecia mais
"E-Especial"- 9 pontos: Tal como o "Só Visto!", também "E-Especial" tem um nome apelativo. Apesar de ser uma boa comunicadora, a Sofia Cerveira não é das apresentadoras que mais goste. Passa-me um bocado ao lado ser ela ou a "Maria" a apresentar o "E- Especial". O mesmo digo do Ricardo, que só está ali a "representar" os atores. É um programa simples e, mesmo para quem não segue a ficção da SIC, é interessante. A SIC errou em ter mudado o "E-Especial" de horário para dar lugar ao sem qualidade do "Portugal em Festa".

#Duelo 9
"Sociedade Civil"- 7 pontos: O nome não poderia ter mais a ver com o ADN do programa. Já o logotipo, desde que mudou, considero-o um dos melhores feitos atualmente. A primeira impressão que tenho quando a vejo a Eduarda Maio é que está ali a apresentar o "Jornal 2". É muito séria. Devia descontrair-se mais. Quando foi de férias, a Eduarda deixou no seu lugar Catarina Lázaro, que seria melhor aposta para o "Sociedade Civil". Enfim, a Fernanda Freitas era a cara do programa, nunca devia ter saído. Gosto muito deste programa. É único. Apesar de admirar o formato, acho que lhe falta um público, que poderia participar no debate em direto, contar a sua história, fazer perguntas. A app 5i também poderia ser utilizada no formato. Assim ficaria mais dinamico e aproximar-se-ia do público. As audiências não são de todo merecidas. Mas quem mandou a RTP2 "brincar" com o programa?
"Grande Tarde"- 3 pontos: Não gosto do nome. Também não acho piada ao logotipo, aquele sol... Salva-se o tipo de letra. Gosto do João Baião, da Andreia e da Luciana. Só não os gosto de ver juntos. Formam uma equipa muito má. A Rita Ferro Rodrigues (ou a Conceição Lino!) eram a escolha ideal para acompanhar o João. Este talk show não é novidade para ninguém. Isto é o "Boa Tarde" versão pimbalhada. Os resultados são maus para a SIC. Em parte são merecidos, mas a equipa merecia ver o seu trabalho melhor reconhecido.

#Duelo 10 
"Jornal da Noite"- 9 pontos: Falando do grafismo, acho-o muito bom, com boas cores e um tipo e tamanho de letra bem legivel. Admiro muito o trabalho da Clara de Sousa e gosto muito do Rodrigo Guedes de Carvalho. A SIC tem ótimos profissionais, como a Maria João Ruela, o Pedro Mourinho. Considero a informação da estação 3 a melhor do país. Se não está bem no entretenimento, a SIC pode ficar feliz porque na informação são excessionais. As reportagens e as rubricas são outro ponto a favor, tudo isso faz o sucesso do noticiário. O "Jornal da Noite" tem um tempo muito extenso, esse é um ponto negativo. Uma hora chegava para atualizar as noticias. Falta também linguagem gestual.
Quanto às audiências, o "Jornal da Noite" está muito bem.
"Jornal das 8"- 7 pontos: O grafismo é bom, também se consegue ler bem o rodapé. As cores escolhidas também se destacam positivamente. Judite Sousa, o rosto principal , é uma das jornalistas mais conhecidas. Sigo o seu trabalho. Apesar disso, considero José Alberto Carvalho um dos melhores na área. Quando vejo o "Jornal das 8" quase sempre me deparo com erros. Quer no grafismo, que por vezes passa a amarelo e preto (e é mau demais), quer em erros ortográficos. Apesar disso, as reportagens do canal de Queluz conseguem superar as da SIC. Tal como o "Jornal da Noite", também o "Jornal das 8" tem tempo demais e deveria ter linguagem gestual. O informativo da TVI também lidera muita vezes, destacando os domingos, com o Prof. Marcelo Rebelo de Sousa. As audiências são boas.

#Duelo 11 
"Império"- 7 pontos: O nome causa alguma curiosidade e está bem relacionado com a história principal da novela. Já o logotipo, sinceramente não gosto muito. "Império" tem um elenco muito bom. Destaco Lília Cabral, Alexandre Nero, Drica Morais (que irá ser substituida por Marjorie Estiano), Paulo Rocha e Marina Ruy Barbosa. Também a história principal é muito boa. Apesar de gostar da história, acho-a um bocado confusa. Os espectadores esforçaram-se mas não conseguiram encaixar a história. Ao fim de quase dois meses, é possível concluir que "Império" não está num bom caminho.
"Jardins Proibidos"- 8 pontos: O nome é bom e já trás do passado uma grande marca. O logotipo, apesar de ser a "modernização" do antigo, poderia ser melhor. Não gosto do tipo de letra. Admiro muito o trabalho da Vera Kolodzig e Pedro Granger. O casal Alfonso (Vitor Silva Norte) e Mónica (Filipa Maia) também são muito queridos do público. Parecem a Teresa e o Vasco da versão de 2000, só que mais "modernos". Acho que o objetivo da história é "só" mexer com o destino das personagens principais. Falta aqui algo que faça o espectador ver a novela, uma sinopse. Desde que a TVI declarou mudanças em "Jardins Proibidos", que tenho reparado que a novela está bem melhor. As personagens já começam a fazer sentido, o elenco jovem vai ser reduzido. As audiências vieram do "muito bom" ao "mau". Agora, já com algumas alterações, a novela tem vindo a subir e consegue, por vezes, chegar ao milhão de espectadores. Se continuar assim está num bom caminho.

#Duelo 12
"Os Protegidos"- 8 pontos: Pelo menos cá em Portugal deveriam ter escolhido um nome que mostra-se mais o conteúdo da serie. Gosto dos protagonistas, especialmente do Antonio Garrido.
No conjunto, e pelo seu trabalho, todos formam boa equipa e são um ponto forte d' "Os Protegidos". Para além da história principal, dá-se também importância aos valores da família, o que considero muito bom, pois, além de entreter os mais novos (e mais velhos!), esta produção ensina algo ao público. "Os Protegidos" é uma das únicas series que não perde a graça por ser traduzida. "Os Protegidos foi originalmente transmitida na SIC o ano passado. Foi muito cedo para apostar nela outra vez. Deveriam ter planeado o seu regresso apenas para 2016 ou até 2017. A serie marca resultados muito maus, longe da sua qualidade. Para mim, e focando-me apenas n' "Os Protegidos", penso que deveria ser transmitido no horário de acesso do "Primeiro Jornal", teria melhores números.
"Inspetor Max"- 8 pontos: Concordo com nome. É simples, curto e revela bem o conteúdo da serie. Gosto do trabalho do Ruy de Carvalho, do Fernando Luís, da Sara Butler, do Afonso Maló, da Manuela Cassola e, claro, do Max. O ponto negativo no elenco foi a troca de Fátima Belo por Silvia Rizzo. Tal como n' "Os Protegidos", "Inspetor Max" tem uma sinopse muito boa e passa também muito os valores da família. Depois de 10 anos é incrível como "Inspetor Max" cotinua a liderar as preferências dos portugueses. A sua qualidade e a sua história são os grandes culpados pelo sucesso.  Apesar do povo gostar, está na hora da estação mais vista de Portugal fazer uma serie do género e deixar de se sentar à "sombra da bananeira". Líder às 9h, às 10h, enfim. Parece-me que "Inspetor Max" não arreda pé da liderança. Apesar disso, o desgaste já se começa a notar.

Fica assim completas as 13 edições do "Duelos da TV". Obrigado por estarem desse lado. Até um dia!

Por: Marco Filipe

Diário da TV Designed by Templateism.com Copyright © 2014

© Copyright DiáriodaTV . Imagens do modelo de 5ugarless. Tecnologia do Blogger.